Artigo no DN

Artigo de opinião de Ruben de Carvalho no Diário de Notícias de hoje:

Amendoeiras e Lóios

Ruben de Carvalho
Jornalista

O caso da Fundação D. Pedro IV assume cada dia que passa proporções de urgência, gravidade e absurdo que merecem cuidada atenção.

Conforme se sabe, o Governo Durão Barroso, numa operação até hoje inexplicada, ofereceu um largo conjunto de edifícios de habitação social, nomeadamente nos bairros dos Lóios e das Amendoeiras, àquela Fundação.

A operação é, em rigor, inexplicável: dela não resultou qualquer encaixe financeiro para o Estado; a tal Fundação tinha, já à data da oferta, uma situação altamente irregular que merecera mesmo investigação e parecer negativo por parte de entidades oficiais (devendo acrescentar-se que o parecer negativo esteve inexplicavelmente “desaparecido” nos arquivos ministeriais durante anos); o próprio carácter, finalidades e estatuto legal da Fundação são mais do que nebulosos. Enfim, um emaranhado de situações estranhas, tanto mais quanto directamente envolvem quem tem a obrigação de meticulosamente respeitar a legalidade – o Estado.

Apesar dos protestos que a operação imediatamente mereceu, um segundo e sombrio capítulo imediatamente se abriu: a estranhamente “proprietária” de fogos de habitação social desencadeou uma operação de aumentos brutais das rendas dos inquilinos (casos de aumentos de milhares por cento!), envolvendo ameaças do mais variado tipo, nas quais as ameaças de despejo até acabaram por ser as menos brutais.

Como não podia deixar de ser, a ameaça de aumentos desencadeou imediatos protestos dos moradores, que se expressaram de múltiplas formas: junto do Governo, da Câmara Municipal, da Assembleia Municipal, verificando-se uma situação com contornos insólitos: todos os órgãos do município deram razão aos moradores e, com o apoio de todas as forças políticas nele representados, iniciaram mesmo diligências junto do Governo, manifestando esta posição, a sua discordância com a operação efectuada e a indispensabilidade de corrigir o que surgia como um erro sem qualquer sustentação ou justificação.

Até à data, o Governo nada fez e no fundo só ele, que criou a situação, tem condições para a resolver.

O último episódio é uma circular da Fundação com instruções para economias na alimentação que fornece às crianças nas escolas que gere!

O que é que é preciso mais?!

(Link directo)

Anúncios

5 Responses to “Artigo no DN”


  1. 1 Isabel Dias 2 Fevereiro 2007 às 2:52 pm

    Boa tarde:

    Sou mãe do 2 crianças que frequentam o Estabelecimento de Calafates, tentei falar com o vereador Ruben de Carvalho, mas não estava. Ficou com o meu contacto. Vou tentar falar com ele, porque talvez nos ajude.

  2. 2 Antonio Costa 7 Fevereiro 2007 às 1:37 am

    O que é que o Ruben de Carvalho entende de educação pré-escolar, ao pé de ma Instituição que tem cerca de 170 anos.
    Ele que vá fazer comentários para o Bairro de Chelas, que comece por averiguar o trafico de droga e a lavagem de dinheiro que lá existe, deixe os nossos filhos em paz, pois não os queremos misturar com esse tipo de gentalha.

  3. 3 Manuel Costa 10 Fevereiro 2007 às 7:12 pm

    QUE VERGONHA SR.”Atónio Costa”

    1-Em 1ºlugar saiba, que qualquer pessoa percebe que o Sr. é tão António Costa como o meu filho de tenra idade é Cavaco Silva ou José Sócrates.

    2-Em 2ºlugar saiba, que disparar do escuro é cobardia.

    3-Em 3ºlugar saiba, que com o seu comentário o Sr. não opinou electrónicamente, o Sr. gorgitou electrónicamente.

    4-Em 4ºlugar saiba, que na feitura do seu comentário cometeu
    o erro de a todos fazer perceber que a sua preocupação não se centrava nos “filhos” mas sim na oportunidade de atacar aqueles, que o artigo de opinião do Sr. Ruben de Carvalho, quase na sua totalidade, directa ou indirectamente, defendia
    Daí, o contúdo do seu despudorado comentário incidir quase só sobre os habitantes do Bairro de Chelas (habitue-se a mencionar, com o devido respeito, Bairro das Amendoeiras e/ou Bairro dos Loios), debitando sobre eles ódio primário.
    Como o compreendemos…

    5-Em 5ºlugar saiba, apesar das já gastas conotações do passado, que o Bairro de “Chelas” apresenta hoje um elevado nível de condição humana, cívica, estética e extructural, fruto da qualidade e empenho dos que aqui vivem e respectiva Autoridade Local.
    De notar que foram as previligiadas condições extructurais existentes (novas vias de comunicação, internas e envolventes, com ausência de engarrafamentos; acesso imediato e sem constrangimentos à A1/norte e à Ponte Vasco da Gama/sul; prédios generosamente afastados entre si; vista de rio em quase todas as habitações; proximidade do Parque das Nações; de hospitais – privado e público e de Centros Comerciais e de lazer em abundância; RTP ao lado;
    Metro à porta; terrenos livres onde, entre outras, a empresa de construcção civil Luz & Alves pode edificar novos
    empreendimentos de luxo; etc.)que, em conjunto com a certeza de fáceis e chorudos encaixes financeiros, despoletou a aptência de um grupo de gente ambiciosa,
    e que culminou na estranhíssima (o adjectivo é cuidadosamente soft) oferta de um património que a sair do Estado só aos habitantes deveria pertencer.
    E saiba ainda, que os seus habitantes são pessoas de bem, trabalhadoras, honestas, dignas e que repudiam em grito uníssuno o seu repugnante epíteto de gentalha.
    Nota: Compreendemos agora que ao sermos “gentalha” fomos, por isso, considerados presa fácil para os depradadores, que
    hoje provàvelmente estarão surpreendidos. E enquanto teimarem em manter o “sonho” e não descerem à terra, mais surpreendidos, provàvelmente, irão ficar.

    6-Em 6ºlugar e em aditamento ao excelente artigo de opinião do Sr. Ruben de Carvalho saiba, que a incrível oferta dos Bairros das Amendoeiras e Loios à fund.D.PedroIV, a manter-se, traduzir-se-ia, pasme-se, no seguinte:
    Os moradores PERDERIAM:
    Amendoeiras……….. 1.3 MILHÔES de EUROS/ANO
    Loios…………….. Não temos os cálculos
    O Estado PERDERIA:
    Nas Amendoeiras……. 2 MILHÔES de EUROS/ANO
    Loios…………….. Não temos os cálculos

    Mais o património: Amendoeiras.. =~20 MILHÕES de EUROS
    Loios…….. =~10 MILHÕES de EUROS
    E a fundação algremente ENCAIXARIA:
    Pelas Amendoeiras….. 3.3 MILHÕES de EUROS/ANO
    Pelos Loios……….. Não temos os cálculos
    E para que não surga o hipotético argumento de que o Estado
    quereria passar para outros a responsabilidade das obras de recuperação dos Bairros (de facto em 32 anos que cumpriu o Acordo celebrado com os moradores, nunca fez qualquer obra),
    a fundação quase em concomitância com a assinatura do auto de cessão, logo se apressou a solicitar ao Estado, junto de Entidade Competente para o efeito, a verba para tais obras.
    Será tudo isto virtual; um sonho; um pesadelo???
    Ou é a loucura total???

    7-Em 7ºlugar saiba, finalmente, aquilo que os meus avós e toda a gentalha daquela época dizia em circunstâncias idênticas:
    “UM PANO ENCHARCADO NAS VENTAS, AINDA ERA POUCO…”

  4. 4 Tiago Mota Saraiva 11 Fevereiro 2007 às 12:03 pm

    É curioso esta gente que aqui escreve, com o mesmo IP.
    Têm duas características base: dão muitos erros gramaticais e demonstram um ódio de morte para com os moradores das Amendoeiras e Lóios… e também para com os pais que têm dado a cara nesta luta.
    Normalmente, as suas verborreias destilam veneno e demonstram uma desestabilização emocional grave.
    Os pais, embora preocupados com os seus filhos, têm demonstrado e continuarão a demonstrar outro tom.

  5. 5 Sandra 13 Fevereiro 2007 às 1:17 pm

    Caro António Costa,

    a “instituição” tem 170 anos? Então não estamos com certeza a falar da mesma instituição!
    D. Pedro IV fundou a SCAIL, não fundou a Fundação D. Pedro IV. Esta última, lamentavelmente, ficou com todo o património da SCAIL à data da sua constituição, em 1992. Ora, pelas minhas contas, a “instituição” tem 15 anos!
    Que eu saiba, a SCAIL nunca foi averiguada por má gestão…


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Divulgação Cultural

Blog Stats

  • 233,706 hits

%d bloggers like this: