Um pedido

Pede-se a todos os pais que enviem para o mail deste blogue (paisdpedroiv@gmail.com) cópias das queixas que tenham feito a instituições e, caso já tenham recebido alguma resposta, cópia da mesma. Esses documentos servirão para fazer a compilação do número e teor das queixas apresentadas e para que outros pais possam eventualmente fazer o mesmo…

Anúncios

8 Responses to “Um pedido”


  1. 1 antonio costa 2 Fevereiro 2007 às 2:54 am

    Sou um pai Jurista da Fundação D. Pedro Iv e realmente fiquei chocado quando foi infomado po várias AAE que se encontravam à porta do Estabelecimentos dos Olivais a reclamar pela falta respeito que a Fundação estava a ter com elas, pois abrigava as mesmas a limpar o chão e a sala.
    No momento não fiz nenhum comentario pois não conhecia a lei apenas sugeri que tivessem calma que ia ler a lei para as poder apoiar no que fosse necessário.
    Após ter lido a convenção de trabalho detectei que a função da AAE é manter a sala em boas condições de higiene e conforto, perante isto não há nada a fazer, acho melhor terem calma, pois a mal não se consegue nada.
    O mesmo digo às 2 comissões demoradores tanto do bairro dosloios como das amendoeiras pelo que tenho lido a v/luta nãi sei se terá grandes frutos, mas podem entrar por outra frente, obriguem a fundação a soliictar subsidios à C M Lisboa ao INH no projecto PROHABITA para recuperar os vossos lotes pois isso v/têm direito.
    Solicitem ao secretario de estado para se pronunciar sobre a alteração do auto cessão pois já é uma vergonha o que esse senhor ferrão anda a fazer.
    Não desistem de lutar, mas tentem entrar por outras vias, pois assim não sei se a v/luta não acaba como a das AAE da Fundaçõ D. Pedro IV, em nada.
    Estou do v/lado para poder dar alguns aconselhamentospositivos. Obrigada

  2. 2 Carlos Palminha 2 Fevereiro 2007 às 3:08 am

    Caro António,

    Só pode estar a brincar… Tudo foi claro no processo nº75/96 da Segurança Social. Leia bem este artigo, com muita atenção e veja o enquadramento legal dos crimes cometidos: http://amendoeiras.blogspot.com/2006/04/um-documento-arrasador.html
    Como jurista deve perceber a gravidade da questão! E já agora analise bem a actuação de um ex-juiz e ex-secretario de Estado: http://amendoeiras.blogspot.com/2006/08/histria-do-inqurito.html

    Como pai também deve perceber que comida congelada e desidratada não é o melhor alimento para o desenvolvimento das crianças… E que a violação dos regulamentos internos e das normas da Segurança Social são MUITO GRAVES para uma instituição que se diz de Solidariedade Social!

    E quanto ao moradores das Amendoeiras: Não queremos saber de Fundação nenhuma… Queremos saber sim das nossas casas que as pagámos durante 30 anos de prestação de renda fixa… e como jurista deve bem saber o que isso significa. (peço desculpa aos pais por ter que abordar este tema aqui!)

    Cumprimentos,
    C.Palminha

  3. 3 alberto costa 2 Fevereiro 2007 às 9:28 am

    Caro jurista,
    No que diz respeito ao bairro das amendoeiras, informe-se e depois fale.
    Não há nada mais triste que a tristeza, ainda para mais vindo de alguem com “curso de jurista”, deve jurar muitas vezes por sua honra, por isso é jurista.
    Preocupe-se com o bem estar dos seus ditos filhos. Deixe otal sr. ferrão é paz, pois ele ira fazer justiça, porque não é da laia dos que escrevem comentarios como o sr.
    Não queremos que a fundação recupere os predios, ainda para mais a custa do estado que é o mesmo que dizer à n/ custa.
    Aconselhe o seu amigo a fugir para o Brasil enquanto pode.
    Santa estupidez e ignorancia

  4. 4 Tiago Mota Saraiva 2 Fevereiro 2007 às 10:53 am

    Caros pais, sempre que aqui surge um comentário, no qual os pretensos pais, se esquecem de falar da situação que os seus filhos vivem, desconfio.
    Fui ver o IP do Sr. António Costa. Era o meu!
    Ora como não tenho sonambulismo (o comentário foi colocado às 2.54h da manhã quando já me encontrava a dormir) e nunca me foram diagnosticados fenómenos de dupla personalidade, afirmo sem receio que o Sr. António Costa é um impostor, um pouco mais erudito que o(s) anterior(es).
    Aliás há outra característica que diferencia os comentários dos defensores da Fundação. Têm muitos erros de português.
    Veja-se como inicia a frase: “Sou um pai Jurista da Fundação D. Pedro IV”
    Terá este senhor escrito nessa dupla qualidade? De pai e jurista da fundação? Gostaria de saber se algum pai dos Olivais o conhecerá?
    Por último, a característica que também une este tipo de comentários é o de baralhar a luta dos pais e das associações de moradores. Se o Sr. Jurista, quer dar os seus conselhos paternalnistas aos moradores dos Lóios e Amendoeiras, então que o faça nos seus respectivos blogues!

  5. 5 Ana Isabel 2 Fevereiro 2007 às 11:17 am

    Senhor António Costa, as contestações dos pais, funcionárias e moradores são ligitimas, é lamentável que um jurista se de facto o é, emita este tipo de comentário, já deu para perceber que a única preocupação da administração da Fundação D. Pedro IV é dinheiro e lucro, para poder investir em diversos negócios ligados ao ramo imobiliário não olha a meios para atingir fins, não podemos esquecer que neste momento são as crianças as afectadas, o senhor como pai devia querer o melhor para os seus filhos, até no reino dos animais irracionais, quando crias são ameçadas por qualquer perigo os seus progenitores lutam contra seja quem for o seu agressor, mesmo quando o agressor é um animal de grande porte.
    Como jurista, pode pedir acesso ao Processo 75/96, e deste modo fica esclarecido quanto às actividades daquela instituição.

  6. 6 Tiago Mota Saraiva 2 Fevereiro 2007 às 11:32 am

    Sendo um pouco mais rigoroso, para o Sr. Jurista o conseguir encontrar, aqui fica o nome do Relatório:
    Inquérito Processo 75/96 do Ministério da Segurança Social e Trabalho sob o título: “Averiguações à Fundação D. Pedro IV”

  7. 7 Antonio Costa 7 Fevereiro 2007 às 1:34 am

    Mais uma vez que nota a falta de civismo e de respeito que as pessoas têm umas pelas outras.
    Será que todos os pais têm que estar de acordo com a v/opinião, pensava de viviamos numa sociedade democratica e que temos a liberdade de manifestar a nossa opinião, mas parece que os pais da Fundação não deixa que isso aconteça.
    Se não estão satisfeitos, porque não procuram outra escola para os v/filhos, eles não tem a obrigatoriedade de frequentar a fundação até a idade de ir para a escola primária.

  8. 8 Ana Almeida 9 Fevereiro 2007 às 5:36 pm

    O lema do Sr. Jurista é: se não concordas, cala-te e desiste. É justamente por se viver numa sociedade democrática que podemos e devemos reinvidicar, quando de forma tão autocrática e vigarista se gerem dinheiros de entidades com fins de apoio e solidariedade social.
    O Sr. Jurista teve curiosidade em ler o relatório da Inspecção Geral da SS? Ou já o conhecia?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Divulgação Cultural

Blog Stats

  • 233,706 hits

%d bloggers like this: