Estado dá mais 3,1% para creches

Correio da Manhã – Secção Economia – 2007-08-09 

Comparticipações – Estado dá mais 3,1% para creches

O Governo actualizou em 3,1 por cento as comparticipações financeiras das respostas em equipamentos sociais para este ano, no âmbito do Protocolo de Cooperação entre o Estado e as instituições do sector social. 

A actualização só ontem foi publicada em portaria no Diário da República, mas o aumento produz efeitos desde o início do ano.
As comparticipações financeiras passam assim a situar-se nos 228,07 euros por utente e por mês no caso das creches, nos 446,07 euros no caso dos lares de crianças e jovens e nos 635,08 euros no caso dos lares de apoio.

A portaria adianta que foi estabelecido entre todos os subscritores do Protocolo de Cooperação de 2006 um acordo base de compromisso para um novo modelo de cooperação, que visa garantir o apoio às famílias por parte do Estado, assegurando a diferenciação positiva no acesso dos cidadãos aos serviços e equipamentos sociais e salvaguardando a sustentabilidade das instituições através da definição de um valor de referência para cada resposta.

O Protocolo de Cooperação foi assinado entre o Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social e a Confederação das Instituições de Solidariedade Social, a Confederação das Instituições de Solidariedade, a União das Misericórdias Portuguesas e a União das Mutualidades Portuguesas.

COMPARTICIPAÇÕES FINANCEIRAS – RESPOSTAS SOCIAIS / COMPARTICIPAÇÕES (UTENTE/MÊS)

Creche 228,07

Creche familiar:

– 1.ª e 2.ª crianças em ama 171,10

– 3.ª e 4ª crianças em ama 191,64

– Uma criança deficiente em ama 342,20

– Várias crianças, uma delas deficiente, em ama 383,28


ATL
– Clássico com almoço 73,36

– Clássico sem almoço 58,83

– Extensões de horário com almoço 57,31

– Extensões de horário sem almoço 32,79

(…)

Anúncios

2 Responses to “Estado dá mais 3,1% para creches”


  1. 1 Carlos Palminha 2 Setembro 2007 às 7:30 pm

    Moradores acusados de difamação (http://amendoeiras.blogspot.com/2007/08/moradores-acusados-de-difamao.html)

    Membros da Comissão de Moradores do Bairro das Amendoeiras, em Lisboa, vão ser ouvidos hoje pela PSP, na sequência de uma queixa-crime movida pela Fundação D. Pedro IV, que os acusa de difamação. “A queixa-crime visa os elementos da Comissão de Moradores acusando-os de difamação e de porem em causa a credibilidade, prestígio, o bom nome e a imagem quer da Fundação quer do ofendido, Vasco Canto Moniz”, afirma, em comunicado, a Comissão de Moradores. Contactado pela Lusa, Carlos Palminha, da comissão, adiantou que já tinha conhecimento da queixa-crime apresentada pelo presidente da Fundação D. Pedro IV, Vasco Canto Moniz, mas confessou: “Nunca esperamos que chegasse a este ponto”. “Não estamos a difamar ninguém”, frisou.

    in, Jornal de Notícias, 31/Agosto/2007


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Divulgação Cultural

Blog Stats

  • 233,706 hits

%d bloggers like this: