Os representantes da Assembleia de Pais de Crianças que frequentam os estabelecimentos de infância da Fundação D. Pedro IV, realizada no dia 19 de Janeiro, reuniram ontem com o Presidente do Conselho de Administração da Fundação D. Pedro IV, Eng. Vasco Canto Moniz, e a Coordenadora para a Área da Infância, Dr.ª Dulce Canto Moniz.

Os representantes dos pais deram conhecimento da deliberação da assembleia no sentido da constituição de uma Associação de Pais, e solicitaram formalmente autorização para a utilização do nome e morada da sede da instituição para o exercício das suas actividades. Ambas as autorizações foram concedidas.

Perante a preocupação manifestada relativamente à deterioração das condições de segurança, higiene e saúde das crianças que frequentam a instituição, e a quebra da confiança implícita que os pais depositavam num modelo de serviço existente aquando da inscrição dos seus filhos, o Presidente do Conselho de Administração reconheceu ter havido uma diminuição na qualidade dos serviços prestados e um defraudar de expectativas dos pais.

O Eng. Canto Moniz tornou público que está em curso uma reorganização dos Estabelecimentos de Ensino — cujo conteúdo efectivo não nos foi revelado, embora tenha sido formalmente solicitado. Sobre isto, apenas transmitiu oralmente aos pais um conjunto de propostas avulsas, que na sua maioria implicam a diminuição de pessoal e o aumento do número de horas de trabalho por parte dos funcionários da instituição.
O Presidente do Conselho de Administração referiu ainda que durante a próxima semana estaria em curso um processo de análise e reorganização de todos os estabelecimentos de ensino de modo a resolver algumas das questões mais prementes relacionadas com a segurança das crianças. Propôs reunir novamente com os pais.

O teor das propostas que foram ao longo da reunião sendo sugeridas pelo Presidente do Conselho de Administração não oferecem, na opinião de todos os pais presentes, garantias de solução dos problemas apresentados, porque não inflectem a prática de redução do pessoal responsável pelas crianças, elemento que, neste contexto, é fulcral para a manutenção do serviço e da sua qualidade. A abertura manifestada para o diálogo, por parte da Administração, não se coaduna com as medidas por ela apresentadas, pois estas levarão à desestruturação do núcleo central do seu serviço: a relação educador – criança. Tal naturalmente, impede a óbvia resolução dos problemas mais graves por nós diagnosticados e não levará à reposição das condições de segurança, higiene e bem-estar afectivo e emocional das crianças, prevendo-se que a situação se venha a agravar durante os próximos dias.

Mais, o Eng. Canto Moniz, após ter sido questionado pelos representantes dos pais, informou que durante os próximos dias iriam ser extintos mais 10 postos de trabalho, assegurando que as educadoras se manteriam todas, “até ao final do ano lectivo” — de acordo com as suas palavras.

Os pais reiteraram junto da administração a sua total confiança na competência e empenho das funcionárias actualmente existentes e nas que entretanto foram sendo dispensadas.

Os representantes dos pais estranham a total ausência de resposta às dezenas de queixas enviadas à Inspecção da Segurança Social pelos pais de crianças do Estabelecimento de Infância da Fundação D. Pedro IV.

Os representantes dos pais requerem a intervenção urgente das entidades competentes, dado estarem em causa os direitos fundamentais das crianças, propondo-se, entretanto, a pedir esclarecimentos à Segurança Social sobre o processo de reestruturação em curso, e que foi lhe foi entregue no passado dia 15 de Janeiro.

Anúncios

3 Responses to “Comunicado (2007-01-25)”


  1. 1 Maria do Carmo Silva 29 Janeiro 2007 às 7:30 pm

    Olá, Sou mãe de duas crianças que frequentam a casa de Santa Quitéria, a minha ligação a esta casa já é longa, visto que foi frequentada por mim, pela minha sobrinha e cunhado e agora pelos meus dois filhos. Sempre tive muitas boas informações e recordações deste espaço, e é com indignação e tristeza que verifico a situação actual.

    Todo este estado de insegurança já esta a ser transmitida de forma drástica para as crianças, o meu filho mais velho era uma criança calma neste momento é uma criança insegura, nervosa e instável. Como não houve alterações em casa, só pode ser reflexos do mau funcionamento do infantário. Isto devido á drástica redução do pessoal.

    Nos anos anterior havia 2 pessoas por sala a tempo inteiro, educadora e Auxiliar e muitas vezes estagiários, durante as refeições havia sempre mais 1 auxiliar, sempre que ia entregar a criança havia alguém para as receber, e sempre que a ia buscar havia alguém para informar como esteve a criança durante o dia, se comeu; se fez as actividades (tudo aquilo que uma mãe gosta de saber). Neste momento deixo o meu filho mais velho com a educadora ou estagiária que estão a receber crianças de duas salas (+/-40 crianças) podem imaginar a confusão, barulho e mau ambiente que se vive logo pela manhã, a maioria das crianças já não quer ficar na escolinha e a pessoa que esta a receber não consegue dar a atenção devida porque para isso deixava as outras 39 crianças sozinhas, impossível. Ao final da tarde quando vou buscar o meu filho não existe ninguém que dê informações de como correu o dia. E durante o dia passa com a educadora e mais 23 crianças, gostava de saber qual é o ser humano que consegue transmitir segurança, estabilidade, educação, regras a tantas crianças ao mesmo tempo?

    Na Creche onde está o meu filho mais novo não é tão grave a situação, no entanto lamento ver as auxiliares a aspirar o chão em vez de estarem a fazer as suas funções junto das crianças (penso que é para isso que nós pagamos).

    Isto é resumo de algumas situações que verifico na casa de Santa Quitéria porque muito mais havia para ser dito.

    Reclamo:
    – Falta de Diálogo
    – Fecho do estabelecimento em Agosto.
    – Obrigatoriedade dos uniformes a preços absurdos (gostava de saber onde estão os chapéus que supostamente estavam incluídos no Kit, será que ainda os vamos ter antes do final do ano lectivo?).
    – Obras que nunca foram efectuadas (eu andei nesta casa à 35 anos, continua tudo na mesma).
    – Falta de pessoal.
    – Praia e tempos livres fora do estabelecimento, (as crianças nunca fazem uma visitas de estudo e agora até vão ser privadas da semana que tinham na praia com os amigos).
    – Aumento absurdo da mensalidade (+1,14% mês para o Jardim de Infância, e pago ainda mais pela creche, segundo dizem ainda tenho reduzam de 10% pelo 2ª filho).
    – Com tudo o que pagamos nem havia orçamento para darem uma prenda de Natal aos nossos filhos.

    Não quero deixar de dar os parabéns ao pessoal que trabalha nesta casa, que se tem esforçado para continuar a fazer um bom trabalho dentro dos possíveis, mas ninguém consegue fazer milagres, demonstrando já um terrível desgaste físico e psicológico.

    Tudo isto coloca em causa a integridade física e psicológica dos nossos filhos e de todo o pessoal que trabalha na fundação.

    Venho por isso pôr-me à disposição da Associação para o que for necessário.

  2. 2 Anónimo 30 Janeiro 2007 às 9:49 pm

    Como é que o Sr.Presidente da instituição soube que funcionárias chamar para assinar um suposto papel no qual dizia que as ajudantes se recusavam a fazer limpezas,quando as mesmas se reuniram ontem com o sindicato e pais? Álguem está a passar informações ao amigo presidente,Quem?!!!

  3. 3 - 16 Novembro 2007 às 1:15 pm

    Fiquei muito triste quando li o relato da reunião de 24 de Janeiro em que o senhor Vasco Canto Moniz dizia que a culpa da Fundação estar assim é das directoras que não sabem fazer uma boa gestão e das educadoras e auxiliares que não querem trabalhar. Fiquei chocada. Só conheço a Fundação de Arroios que é onde o meu filho anda e tenho que agradecer à directora, à educadora e as todas as pessoas que todos os dias trabalham e dão o seu melhor para que o meu filho cresça ainda mais feliz…

    Carla Bandos (Mãe do António Bandos)


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Divulgação Cultural

Blog Stats

  • 233,417 hits

%d bloggers like this: